Conheça cinco filmes com histórias relacionadas a doenças neurológicas | Araujo e Fazzito

09 de mar de 2018

Conheça cinco filmes com histórias relacionadas a doenças neurológicas

A neurologia e neurocirurgia atuam contra diferentes tipos de doenças neurológicas, algumas mais conhecidas que outras, porém todas com suas respectivas particularidades. Enquanto o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma condição conhecida por boa parte da população, doenças como a Adrenoleucodistrofia são pouco mencionadas pela sociedade em geral, o que pode causar espanto em pacientes e familiares que precisam lidar com essas condições de maneira súbita.

Pensando nisso, a equipe da Clínica Araújo e Fazzito produziu mais uma lista de longas que retratam histórias acerca dessas doenças. Veja abaixo:

100 Metros – Esclerose Múltipla: Baseado na história real de Ramón Arroyo, um publicitário sedentário que é diagnosticado com esclerose múltipla aos 35 anos questiona as limitações de seu corpo e, com a ajuda do sogro, treina para uma prova de Ironman, uma modalidade de triathlon de longas distâncias.

Tempo de Despertar – Parkinson: Malcolm Sayer (Robin Williams) é um neurologista que passa a testar em Leonard Lowe (Robert De Niro), seu paciente, uma nova droga usada para pacientes com o Mal de Parkinson. Com o tempo, outros pacientes testam a droga e mostram sinais de melhora, mas Lowe começa a apresentar estranhos e perigosos efeitos colaterais.

Óleo de Lorenzo – Adrenoleucodistrofia: A trama apresenta o esforço de pais que entregam suas vidas para salvar o seu filho que, com seis anos de idade, foi diagnosticado com Adrenoleucodistrofia (ALD), uma doença rara e sem cura que provoca uma degeneração no cérebro, levando o paciente à morte em no máximo dois anos.

O escafandro e a borboleta – Acidente Vascular Cerebral de tronco encefálico (Síndrome de Locked-In): Após vinte dias desacordado por um derrame cerebral, Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric), de 43 anos, acorda com uma rara paralisia e só consegue movimentar o olho esquerdo. Ainda lúcido, Bauby se comunica piscando letras do alfabeto e cria um mundo próprio em sua imaginação.

Um momento pode mudar tudo – Esclerose Lateral Amiotrófica: Kate (Hilary Swank) é diagnosticada com esclerose lateral amiotrófica (ELA), e Bec (Emmy Rossum) aceita prestar assistência a Kate numa tentativa desesperada de emprego. Com a junção de seus problemas, ambas passam a se apoiar em algo que se torna um laço não convencional.

Notícias relacionadas

19 de abr de 2018

A Academia Americana de Neurologia atualizou, no fim do último ano, uma diretriz que reviu pesquisas sobre o comportamento cerebral de pacientes com comprometimento cognitivo leve (CCL). A Academia concluiu que houve melhora neurológica nos pacientes que se exercita...

12 de abr de 2018

Cientistas do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP) realizaram experimentos com o hormônio ouabaína, que se mostrou capaz de reverter processos inflamatórios causados por um lipopolissacarídeo de bactéria, mais conhecido com...

10 de abr de 2018

Pesquisadores da Northwestern University e Colorado University, nos Estados Unidos, afirmam que caminhar intensamente quatro vezes por semana pelo período de meia hora pode retardar o avanço do Parkinson em pacientes diagnosticados há menos de cinco anos. Nesse pri...