Conheça cinco filmes com histórias relacionadas a doenças neurológicas | Araujo e Fazzito

09 de mar de 2018

Conheça cinco filmes com histórias relacionadas a doenças neurológicas

A neurologia e neurocirurgia atuam contra diferentes tipos de doenças neurológicas, algumas mais conhecidas que outras, porém todas com suas respectivas particularidades. Enquanto o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma condição conhecida por boa parte da população, doenças como a Adrenoleucodistrofia são pouco mencionadas pela sociedade em geral, o que pode causar espanto em pacientes e familiares que precisam lidar com essas condições de maneira súbita.

Pensando nisso, a equipe da Clínica Araújo e Fazzito produziu mais uma lista de longas que retratam histórias acerca dessas doenças. Veja abaixo:

100 Metros – Esclerose Múltipla: Baseado na história real de Ramón Arroyo, um publicitário sedentário que é diagnosticado com esclerose múltipla aos 35 anos questiona as limitações de seu corpo e, com a ajuda do sogro, treina para uma prova de Ironman, uma modalidade de triathlon de longas distâncias.

Tempo de Despertar – Parkinson: Malcolm Sayer (Robin Williams) é um neurologista que passa a testar em Leonard Lowe (Robert De Niro), seu paciente, uma nova droga usada para pacientes com o Mal de Parkinson. Com o tempo, outros pacientes testam a droga e mostram sinais de melhora, mas Lowe começa a apresentar estranhos e perigosos efeitos colaterais.

Óleo de Lorenzo – Adrenoleucodistrofia: A trama apresenta o esforço de pais que entregam suas vidas para salvar o seu filho que, com seis anos de idade, foi diagnosticado com Adrenoleucodistrofia (ALD), uma doença rara e sem cura que provoca uma degeneração no cérebro, levando o paciente à morte em no máximo dois anos.

O escafandro e a borboleta – Acidente Vascular Cerebral de tronco encefálico (Síndrome de Locked-In): Após vinte dias desacordado por um derrame cerebral, Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric), de 43 anos, acorda com uma rara paralisia e só consegue movimentar o olho esquerdo. Ainda lúcido, Bauby se comunica piscando letras do alfabeto e cria um mundo próprio em sua imaginação.

Um momento pode mudar tudo – Esclerose Lateral Amiotrófica: Kate (Hilary Swank) é diagnosticada com esclerose lateral amiotrófica (ELA), e Bec (Emmy Rossum) aceita prestar assistência a Kate numa tentativa desesperada de emprego. Com a junção de seus problemas, ambas passam a se apoiar em algo que se torna um laço não convencional.

Notícias relacionadas

30 de ago de 2018
Começo falando sobre o que significa conscientizar. A conscientização consiste na ação de tomar conhecimento de algo e, a partir disso, ajustar seus hábitos e atitudes para essa nova realidade alcançada. Os pacientes se tornam conscientes da sua nova realidade a partir do seu diagnóstico. ...
28 de jun de 2018
Uma pesquisa realizada pelo Centro de Estudos sobre Vícios e Saúde Mental (CAMH), no Canadá, afirma que quando não tratada, a depressão que persiste por mais de 10 anos pode gerar inflamações cerebrais semelhantes às detectadas em pacientes diagnosticados com Alzheimer. Os pesquisadores resp...
30 de mai de 2018

Esta quarta-feira, 30 de maio, é marcada pelo Dia Mundial de conscientização sobre a Esclerose Múltipla (EM), doença neurológica na qual o sistema imunológico ataca a cobertura protetora dos nervos. A EM tem como uma de suas principais características a fadiga...