Crianças e adolescentes apresentam sinais de ansiedade em casa e no ambiente escolar | Araujo e Fazzito

31 de jan de 2019

Crianças e adolescentes apresentam sinais de ansiedade em casa e no ambiente escolar

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade em todo o mundo. Os sintomas mais comuns incluem dificuldade de concentração, insônia e preocupação excessiva, mas apesar de servirem de indícios, é necessária uma análise médica para diagnosticar o problema de forma precisa. Em alguns casos, inclusive entre crianças e adolescentes, é possível que a ansiedade venha acompanhada de dores de cabeça e estômago.

Crianças menores costumam expressar a ansiedade também chorando de forma excessiva e sem motivo aparente, também podem ter comportamento confundido com “birras” e agarrando-se aos pais o tempo todo. É importante atentar-se a esse tipo de comportamento principalmente com a proximidade da volta às aulas, período em que a ansiedade pode aumentar nos pequenos.

Além disso, em alguns casos os pais podem ter responsabilidade na ansiedade de seus filhos, muitas vezes por insegurança afetiva, como falta de carinho e rejeição. Adultos com comportamento controlador, superprotetor e agressivo também podem ser responsáveis por desencadear transtornos psicológicos em seus filhos. É necessário que os pais se atentem não apenas ao comportamento das crianças, mas também aos seus.

O desempenho escolar também é um grande indício do transtorno de ansiedade em crianças. Na escola elas podem apresentar preocupação excessiva quanto à sua competência escolar, mesmo quando não estão sendo avaliadas, e em período de provas podem sofrer com aflição e angústia por vários dias antes do teste. Além disso, quando em idade mais avançada, podem apresentar ataques de raiva desencadeados por pressões sociais.

Fonte: O Globo

Notícias relacionadas

07 de fev de 2019
Em artigo publicado pela revista científica “Preventative Medicine Reports”, o psicólogo da Universidade Estadual de San Diego, Jean Twenge, e o professor de psicologia da Universidade da Geórgia, Keith Campbell, defendem que muito tempo gasto em jogos, tanto na televisão quanto em ...
29 de jan de 2019
Pacientes diagnosticados com transtornos psiquiátricos e neurológicos podem, de modo geral, apresentar sintomas e características bastante similares entre si. Um bom exemplo são as alucinações, que podem acometer tanto pessoas com esquizofrenia quanto as que foram diagnosticadas com Alzheimer....
18 de jan de 2019
Considerada a doença do século, a ansiedade registra números cada vez mais preocupantes de novos casos em diferentes faixas etárias. O Brasil, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é o país líder na patologia em todo o mundo, com três vezes mais casos que a média mundial. A OMS a...