Depressão em crianças e adolescentes: sintomas e métodos de prevenção | Araujo e Fazzito

09 de abr de 2019

Depressão em crianças e adolescentes: sintomas e métodos de prevenção

A depressão é a terceira maior doença entre adolescentes e a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 25 anos no mundo. Além disso, considerada como o “mal do século” pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença acomete 1% da população infantil ao redor do globo. A melhor forma de evitar os inúmeros impactos negativos da depressão é preparar as pessoas, desde a infância, a lidar com emoções e situações estressantes que possam desencadear o problema.

Segundo Adriana Fóz, pesquisadora do Laboratório Interdisciplinar de Neurociências Clínicas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), se desde pequenos formos capazes de compreender emoções como medo, raiva e tristeza, melhores serão as nossas condições socioemocionais para lidar com esses sentimentos e, consequentemente, menores serão as chances de sermos afetados por eles.

Estatísticas apontam que a depressão e outros transtornos mentais costumam ter início durante a puberdade, possivelmente por conta das alterações hormonais características dessa fase da vida. Especialistas do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), afirmam ainda que esses casos aumentam substancialmente no público feminino.

Os sintomas mais comuns de depressão no público adolescente incluem alterações de humor, sono e apetite, além de predomínio de tristeza, melancolia e irritabilidade. É comum que os adolescentes em quadros iniciais de depressão apresentem também a perda de entusiasmo e interesse em atividades antes prazerosas, queixas frequentes de cansaço e pensamentos negativos sobre si ou sobre o futuro.

Fonte: Folha de S. Paulo

Notícias relacionadas

18 de abr de 2019
Pesquisadores da Universidade de Columbia, nos EUA, avaliaram mais de 5 mil pessoas com idade acima de 50 anos, para descobrir a relação entre a perda auditiva e a saúde mental dos idosos. Os participantes realizaram testes de audição e responderam questões sobre os sintomas da depressão. O r...
16 de abr de 2019
Considerada a segunda maior causa de óbitos no Brasil, o acidente vascular cerebral (AVC) fica atrás apenas do infarto e contabiliza mais de 150 mil casos por ano só no País. Apesar de mais comum entre pessoas com mais de sessenta anos de idade, a doença pode acometer qualquer faixa etária e ...
11 de abr de 2019
Neste Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson, a equipe da Clínica Araújo e Fazzito destaca a importância da prática de atividades físicas na melhora de pacientes diagnosticados com a doença. Segundo uma revisão de estudos publicada pelo Journal of Parkinson's Disease