Pacientes em estado vegetativo têm atividade cerebral identificada por exames de imagem, diz estudo | Araujo e Fazzito

03 de ago de 2017

Pacientes em estado vegetativo têm atividade cerebral identificada por exames de imagem, diz estudo

Uma pesquisa publicada pela revista Brain divulgou que a ressonância magnética funcional e o eletroencefalograma podem auxiliar na descoberta do real estado de consciência e de função cerebral de um paciente em estado vegetativo, afim de identificar o tratamento mais adequado. Atualmente são utilizadas avaliações tradicionais compostas por testes de alerta, teste ocular e uma variedade de técnicas que, segundo estudos já divulgados, são responsáveis por 40% dos diagnósticos incorretos.

O estudo contou com 16 pacientes da unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Geral de Massachusetts (EUA). No primeiro teste o paciente deveria se visualizar abrindo e fechando a mão direita durante os exames de ressonância magnética funcional e eletroencefalograma, e num segundo teste os pacientes foram expostos a gravações para detectar uma possível atividade em determinadas regiões do cérebro.

Pacientes antes avaliados com o método tradicional e que não apresentaram qualquer sinal de consciência, ao serem submetidos pelos testes mencionados acima, apresentaram evidências de consciência no teste de dissociação cognitiva-motora. Além disso, houve resposta do córtex parietal superior ao estímulo sonoro. Especialistas afirmam que essa descoberta pode auxiliar nas decisões de famílias que podem decidir sobre a continuação do tratamento de alguns pacientes, por exemplo.

O Dr. Antônio Araújo, neurocirurgião do Hospital Sírio-Libanês e da clínica Araújo e Fazzito, em São Paulo, foi convidado pelo Correio Braziliense para comentar sobre o estudo. Segundo o especialista, a pesquisa abre perspectiva de reavaliação dos pacientes e pode ser somada a estudos recentes que sugerem os exames de imagem para identificar e até tratar indivíduos nessa condição. A pesquisa publicada em junho no Journal of Neurosurgery foi uma das mencionadas na matéria.

Fonte: Correio Braziliense

Notícias relacionadas

09 de out de 2018
A Esclerose Múltipla é uma doença neurológica que faz com que as células do sistema imunológico destruam a capa protetora dos neurônios do sistema nervoso central, causando a falha na comunicação entre cérebro e corpo. O público mais acometido pela doença são mulheres jovens, geralmente...
27 de set de 2018
Um estudo realizado pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, apontou que um simples desequilíbrio do pH nas células cerebrais pode ser o responsável pelo mal de Alzheimer. De acordo com os responsáveis pelo conteúdo, quando os processos celulares não são capazes de eliminar a prot...
02 de ago de 2018
A Fibrilação Atrial (FA) é caracterizada pelo ritmo irregular dos batimentos cardíacos. Ela ocorre conforme os átrios (câmaras superiores) não batem de maneira coordenada com os ventrículos (câmaras inferiores). Dentre as principais complicações desse problema está o fato de que ela surg...