A prevenção das doenças, por meio dos exames preventivos, pode acontecer de diversas maneiras, como já falamos aqui no blog mas, uma atitude que deve anteceder os exames, é a mudança de estilo de vida com foco no cuidado com a saúde física e mental.

 

Como a atividade física age no organismo

 

O exercício pode ser utilizado com sucesso tanto na prevenção primária quanto secundária de doenças, ou seja, não apenas impede que novas doenças surjam mas, também evita que a saúde do paciente piore.

No primeiro momento esse estilo de vida além de evitar o surgimento de doenças também é fundamental para reverter os crescentes índices de obesidade e sedentarismo que podem acarretar em outras patologias.

A prática de atividades físicas regulares ajuda no aumento de massa muscular e impede o desenvolvimento de doenças como câncer, hipertensão, osteoporose e diabetes, ela também pode ajudar na função cardiorrespiratória com a melhora na oxigenação das células, incluindo as cerebrais.

Em um segundo momento onde a abordagem física trabalha para evitar que a saúde do paciente piore o exercício entra como proteção do organismo, pois tem ação antiinflamatória que ajuda o organismo a se prevenir de doenças crônicas e diminuir o impacto das já existentes.

 

Como a atividade age nas doenças neurológicas 

 

Parkison: A produção de dopamina durante a atividade física é ideal para as pessoas com Parkison, pois este é um neurotransmissor que está em escassez na desordem. Os pacientes devem focar em alongamento e fortalecimento muscular mas, todas essas atividades com acompanhamento médico.

 

Epilepsia: A prática de atividade física reduz as crises, já  níveis de oradrenalina e endorfina, neurotransmissores com efeito protetor, além disso, ativa o sistema opioide, que age como um inibidor das crises.

 

Alzheimer: O exercício ajuda a oxigenar o cérebro, incluindo os neurônios, fator importante para as pessoas que sofrem com o Alzheimer, além de alguns estudos demonstrarem que ocorre a proteção das sinapses, as conexões entre os neurônios.

 

Lembrando que toda prática física deve ocorrer com acompanhamento de um profissional especializado e para as pessoas que já possuem doenças em desenvolvimento o médico responsável também deve acompanhar.

Manter consultas frequentes com especialistas de diversas áreas, colocar os exames em dia e observar o próprio corpo, ainda é a melhor maneira de tentar se antecipar às doenças. A Clínica Araújo & Fazzito oferece tratamento e conta com corpo clínico gabaritado e reconhecido na área!

 

Conheça nossos serviços!

acompanhe nossas publicações no Instagram e Facebook!