A epilepsia é um distúrbio cerebral que consiste em crises epilépticas repetidas, ela é uma alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos.

Embora as crises possam decorrer de estresse ou ansiedade, essa não é uma doença mental. As causas do distúrbio podem ser diversas, variando de acordo com o tipo de epilepsia e com a idade do paciente.

O diagnóstico

O neurologista baseia-se na descrição do que acontece com o paciente antes, durante e depois da crise, assim, o diagnóstico é clínico e não se baseia apenas em exames físicos.

Alguns exames são solicitados pelo médico para o diagnóstico ser reforçado, ajudar na classificação da epilepsia e investigar a existência de uma lesão cerebral. Esses resultados são obtidos por exames de imagens, como tomografia e ressonância, e funcionais, como o eletroencefalograma.

O tratamento

O tratamento da epilepsia é preventivo e, portanto, deve ser rigoroso, seguindo os horários estipulados pelo médico e com atenção para que não haja erros ou falhas no uso dos medicamentos.

As drogas antiepilépticas são eficazes na maioria dos casos, e os efeitos colaterais têm sido diminuídos. O remédio visa bloquear as descargas elétricas cerebrais anormais, as responsáveis pelas crises epiléticas.

O acompanhamento médico é de extrema importância nesses casos, pois ajudará a ajustar a quantidade necessária de medicamento e verificar possíveis efeitos colaterais que possam aparecer com o uso das drogas.

Caso famoso

Prince Rogers Nelson, ou simplesmente Prince, foi um dos grandes nomes da música mundial, e faleceu no ano de 2016.

Antes de sua morte, em uma entrevista em 2009, o cantor disse que lutava com a epilepsia desde criança e ela foi fundamental para a sua postura como artista.

O cantor contou das dificuldades que sua mãe e o pai tinham para controlar as crises dele, mas que com o passar dos anos ele começou a fazer tratamentos que foram benéficos e conviveu bem com a doença até a sua morte, que não teve ligação alguma com a epilepsia.

 

Conheça outros famosos que também têm doenças neurológicas:

 

TDAH: o transtorno que atinge diversas celebridades

Mal de Parkinson – a doença de Michael J. Fox

Esclerose múltipla – doença que afeta a atriz Claudia Rodrigues

 

A Clínica Araújo & Fazzito oferece tratamento neurológico e conta com corpo clínico gabaritado e reconhecido na área!

Conheça nossos serviços e nos siga nas redes sociais!

/Facebook

/Instagram