UNIDADE PERDIZES
(11) 2361-9217/ (11) 2361-9214

UNIDADE CERQUEIRA CÉSAR
(11) 3251-1491

E-MAIL
araujoefazzito@gmail.com

Neurologia

Neurologia


Neurologia


A neurologia é a especialidade médica responsável por estudar e tratar as doenças dos sistemas nervosos central e periférico, atreladas às lesões ou patologias em outras partes do corpo, por exemplo, dores lombares e no pescoço. A neurologia atua no diagnóstico e tratamento desses distúrbios estruturais do sistema nervoso, tendo a neurocirurgia como um componente
cirúrgico da especialidade.

O tratamento neurológico é indicado para pacientes com:

  • Enxaqueca;
  • Esclerose múltipla;
  • Epilepsia;
  • Parkinson;
  • Alzheimer;
  • Perda de memória;
  • Insônia;
  • Lombalgia;
  • Meningite;
    Encefalite;
  • Mielite;
  • Trombose cerebral.

Na clínica Araújo e Fazzito, a especialista em neurologia é a Dra. Mirella Fazzito, graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Taubaté, UNITAU, em 2004, com especialização no Serviço de Neurologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo entre 2006 e 2008, e Aperfeiçoamento em Esclerose Múltipla também na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

A Dra. Mirella Fazzito é Diretora Científica do Centro de Referência em Esclerose Múltipla e Doenças Relacionadas (CRER) e Médica Neurologista do Corpo Clínico do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e Chefe de Neurologia do Hospital da Luz da Vila Mariana, também em São Paulo.

Com participação em importantes eventos como o XXVI Congresso Brasileiro de Neurologia, em Curitiba, e o XV Congresso da Academia Brasileira de Neurocirurgia, em Belém, também tem trabalhos publicados em importantes periódicos nacionais e internacionais, como o Jornal Brasileiro de Neurocirurgia e a Revista Chilena de Neurocirugía.

Reabilitação Neurocognitiva – Método Perfetti

O Fisioterapeuta Ricardo Cezar Carvalho, Especialista na área de Fisioterapia Neuro-Funcional, trabalha com este método que foi criado pelo Italiano Carlo Perfetti (Neurologista, Psiquiatra e responsável por tratamentos de reabilitação) em pacientes indicados da clínica.

Este tipo de reabilitação tem como objetivo a recuperação qualitativa do movimento e das ações do paciente. Deve-se ressaltar que na reabilitação neurocognitiva, é muito importante que o paciente volte a movimentar-se de maneira adequada, recuperando os aspectos quantitativos e ao mesmo tempo qualitativos do movimento, implicando na recuperação de todos os mecanismos que permitem organizar um movimento apropriado às diferentes atividades executadas pelo paciente.

Reabilitação Neurocognitiva, significa a importância da conexão que o corpo tem com o cérebro. A Reabilitação Neurocognitiva, através de exercícios específicos, favorece a reorganização entre atividades cerebrais e o movimento do corpo para a recuperação qualitativa do movimento do paciente.
O tratamento reabilitador, consiste em exercícios durante os quais, os pacientes enfrentam problemas que só podem resolver mediante a percepção do corpo, como por exemplo, pede-se ao paciente que ele reconheça, por exemplo, com as mãos, superfícies de diferentes texturas, com os pés, esponjas de diferentes densidades, realizar várias posições ou trajetórias com as pernas, tudo isto com o paciente de olhos fechados. Para poder realizar isso, o paciente tem que ativar processos cognitivos como a atenção ao corpo, a percepção e o controle dos elementos da patologia como a irradiação ou a contratura muscular, e ativar o movimento correto.

Há diferentes tipos de exercícios com diferentes níveis de complexidade. Geralmente se utilizam acessórios especiais que se denominam de “sussidi”, ou seja, objetos específicos que permitem aos pacientes interações específicas.

Em outras palavras, pressupõe que a qualidade da recuperação do movimento depende diretamente do tipo de processos cognitivos ativados (percepção, atenção, memória, linguagem) e do seu modo de ativação, ou seja, o modo como são ativados.

O método se destina aos que sofreram determinada afexão neurológica, central ou periférica, em crianças ou adultos, com comprometimento no desempenho de funções como manipular objetos, caminhar, entre outros. Na área da Pediatria, tem-se os casos de Atraso no Desenvolvimento, na área Adulta, nos casos de Traumatismo Crânio-Encefálico, Acidente Vascular Cerebral, Esclerose Múltipla, Parkinson, Espinha Bífida, Traumatismos Vertebromedular, entre outras afexões neurológicas.

Algumas imagens dos aparelhos, denominados de “sussidi” e exercícios:

 

Últimas Notícias

Estudo associa colesterol alto a risco de infarto e AVC

Níveis elevados de colesterol, principalmente antes dos 45 anos de idade, aumentam o risco de infarto e acidente vascular cerebral (AVC), segundo estudo publicado recentemente no periódico The Lancet. Essa, que é a maior pesquisa já realizada sobre o tema, contou com 400 mil pessoas, de 19 países diferentes, e durou 43 anos. O trabalho […]

Iniciativa quer aumentar visibilidade de pesquisas latino-americanas sobre cérebro

Neurocirurgiões querem aumentar a visibilidade de pesquisas latino-americanas sobre o cérebro. A Iniciativa Latino-Americana do Cérebro visa que as pesquisas tenham maior inserção mundial e sejam compartilhadas com os melhores centros existentes. As pesquisas vão ser focadas em doenças neurológicas e nas possibilidades de cura, mas esses não serão os únicos focos. Os pesquisadores desejam, […]

Vitamina pouco conhecida pode evitar Alzheimer

A colina é uma vitamina pouco conhecida, mas está presente em diversos alimentos, como ovos, leite, soja e trigo. Em pesquisa realizada na Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, foi comprovado que o seu consumo regular pode impedir o surgimento de sintomas relacionados ao Alzheimer. Essa descoberta pode ajudar no desenvolvimento de estratégicas de prevenção […]